Canal • Blog do Vinicius

Epitáfio para um rio


Publicado: 01/10/2010 14:23
Matéria Lida: 1635 Vezes

Epitáfio para um rio
 
Eu era um rio largo, manso, sisudo
Em minhas águas nadavam em paz
piaus, piabinhas e surubins.
E  faziam  uma festança
na corrida da  piracema,
no início das águas
 
Minhas águas profundas,
serviam de caminho seguro
da barca Iemanjá
que  navegava serena
trazendo alegria
e levando as riquezas
em plumas de algodão
e sacas de milho
 
Nas tardes fagueiras
meninos nadavam aos magotes
e de cima da ponte davam pinotes,
sem medo de nada, mangando dos velhos
que, à luz do poente, davam palpites
com ares de sábios.
 
Eu era feliz e não sabia
ouvindo dos sabiás
da praia, às margens,
o canto encantado
em suave harmonia,
que em setembro chegava
 
E eu assistia
os peões das areias
os areeiros
a encherem as canoas de areia lavada,
que com prazer eu lhes dava,
para erguer suas casas,
suprir seus barracos
de pão e alegria

 

Houve um tempo, belo tempo das mulheres
lavadeiras de trouxas de roupas suadas
de lençóis maculados das casas dos ricos
lavados em minhas águas
sem pedir nada em troca.
 
Eu era um feliz doando minha vida
ao ver esta cidade crescer,
prevendo um porvir florescente
com apenas uma condição:
Que eu continuasse a viver,
sendo apenas o Rio Grande
que nasceu a milênios no espigão da Serra
no coração dos platôs do Oeste da Bahia.

 

 
Eu era feliz e não sabia,
até a chegada  dos homens,
com seus sangessugas pivôs,
centrais de riquezas próprias,
e com suas PCHs e barragens
que sugam minhas águas,
reduzem a pó meu leito
e ferem  de morte
os  meus mananciais.

 

Eu era  um rio volumoso, cristalino
que doava minhas águas,
tão limpas, tão puras,
como um remédio  de cura
aos males do povo.
E em troca recebia
dejetos humanos,
esgotos fedorentos
e lixo aos milhares
de quilos por ano


E como último desejo
de quem já sente a hora chegar,
esvaído e exangue em meu leito de morte,
neste canto inglório, como último pedido,
quero um epitáfio nas curvas da ponte:

 

“Este foi um rio, grande e calmoso
que amou prover a vida,
porém a insanidade humana,
de sede, o matou.”
 
 

 
Comentários


Comente esta notícia
Comentário:*

Comentários de no máximo 300 caracteres.



Informe o código de segurança acima:
Slideshow Image 1 Slideshow Image 1






Slideshow Image 2 Slideshow Image 2


 



Classificados
Oferta de emprego
AÇOUGUEIRO Experiência; CAMAREIRA, Sexo:Feminino; Experiência em hotelaria. INSTRUTOR DE INFORMÁTICA, Ambos os sexos;
Vende-se dois lotes no Alphaville
Vende-se dois lotes juntos no Loteamento Alphaville, em Barreiras, medindo 500m²
Vende-se uma casa no Bandeirante
Casa (Sobrado), com ótimo acabamento em porcelanato e mármore, 300 m² de área construída, com 04 quartos
Vende-se duas casas em Barreiras
Vende-se 04 casas próximo a Tratomec (Loteamento Rio Grande) em Barreiras, com 02 dormitórios, sala, cozinha, banheiro...
Oferta de emprego
Mecânico Industrial com conhecimento em informática e disponibilidade de viagens, habilitado na categoria B.
Notícias mais lidas da semana

Colunistas
Não confundir alhos com bugalhos

Por: Vinícius Lena
PERIGO NA UCRÂNIA

Por: Ronaldo Lupinacci
Receita para ter sempre razão

Por: Humberto Pinho
Falta de energia. Cerebral.

Por: Sérgio Fonseca
JORNAL NOVA FRONTEIRA
Rua 19 de maio, 103 - Centro - BARREIRAS - BAHIA
Fone: (0xx77) 3611-8811 Email: comercial@jornalnovafronteira.com.br